Como emitir a 2ªvia do IPVA?

Na vida dos brasileiros não há nada mais comum do que o pagamento de impostos. Muitas pessoas se perguntam por que, e de fato, há uma causa muito clara que passa despercebida. O pagamento dessas taxas é feito com base no monitoramento (Ipva) de alguns itens importantes. No IPTU, por exemplo, a cobrança do imposto é feita de acordo com as necessidades do município. Pagar esse valor será ao mesmo tempo, ajudando a cidade no seu crescimento. Isso realmente acontece? Em muitos casos não, mas esse seria o objeto original, embora muitos afirmem que esses valores, pelo menos em território brasileiro, são um pouco “altos”.

IPVA

Um dos impostos mais famosos é o IPVA. Valor medido para todas as pessoas que possuem veículos motorizados. Portanto, você deve estar ciente disso porque, se você não pagar, as consequências podem vir rapidamente. Sim, é bastante complicado lidar com isso, aliás, qualquer falta de pagamento de tributo pode causar problemas para você, um simples atraso já pode gerar multas.

O imposto de que falaremos aqui tenta ser útil para o monitoramento de estradas e para outros diversos problemas que podem ocorrer por influência dos veículos automotores. Ele não é o único no Brasil (apesar de receber outros nomes pelo mundo), mas aqui ele tem algumas peculiaridades. Aqui vamos falar um pouco sobre o IPVA e como ele se posiciona neste meio. A fim de apresentar soluções às suas dúvidas a este respeito, apresentaremos um resumo desta taxa tão famosa que passa despercebida. Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

O que é IPVA?

O IPVA, como já mencionado, é um imposto que se destina a todos os proprietários de veículos automotores, ou seja, automóveis, motocicletas, caminhões e similares. É mais um imposto cobrado anualmente e substitui o imposto rodoviário único, que estava vinculado a despesas com outros sistemas de transporte.

Para arrecadar esse valor, o Estado deve primeiro avaliar o processo venal do veículo, que pode variar entre 1,5% e 4% desse total. No final, pode ser um pouco caro. Porém, é necessário que você não tenha problemas com a justiça, muitas pessoas sofreram com isso ao longo dos anos. Esse imposto, aliás, é aplicado desde 1985.

Mas explicaremos um pouco mais sobre esse sistema nos próximos tópicos, portanto, fique atento porque sua dúvida pode estar neles.

Leia também:

Quem deve pagar?

A pessoa que possui um ou mais veículos motorizados. Assim? Bem, mesmo se você tiver mais de um veículo, você não pode simplesmente pagar “um IPVA”, você deve pagar imposto por todos eles. Isso é importante, pois muitas pessoas se perdem nesse cálculo e ficam sem planejamento.

Como pagar?

Para pagar o IPVA você segue a mesma lógica do IPTU. Apresentar algum boleto ou coisa parecida em alguma loteria e fazer o pagamento em conta comum, afinal é isso mesmo.

Depois disso, você estará em conformidade com a lei. É importante lembrar que isso acontece apenas uma vez por ano, então você não precisa se preocupar tanto com a data.

Porém, se vale a pena se preocupar com o valor, antes de chegar no dia do pagamento, antes de ter acesso ao valor da conta, é importante que você tente fazer alguns cálculos para verificar se está tudo certo.

Consequências de atrasar ou não pagar o IPVA?

Se você se atrasar, será multado. Isso acontece com qualquer imposto e não há como contornar isso. Também é importante ressaltar que seu CPF pode ficar sujo se isso acontecer.

Por outro lado, se não pagar as consequências são ainda piores, pois terá problemas diretos com o Estado, que podem incluir o seu nome numa lista de dívidas ativa, deixando-o com menos hipóteses de contrair empréstimos, cartões de crédito e o gosto.

Em última análise, o seu veículo pode ser apreendido por falta de pagamento, ou mesmo vendido para reduzir o montante da dívida que tem.

Claro, existem casos separados. E se alguém não tiver dinheiro para pagar. Sim, aqui estamos falando sobre aquelas pessoas que não podem pagar a dívida. Nós vamos. Assim, o valor pode ser isento, desde que comprovada sua incapacidade para fazê-lo.

Como emitir o IPVA de 2 vias?

Para tirar o duplicado do IPVA, você pode fazer o seguinte processo:

  • Entre no site oficial do IPVA;
  • Escolha a opção que diz IPVA, à direita;
  • Selecione a opção de consultar débitos de veículos;
  • Preencha as informações necessárias;
  • Clique em consultar e pronto, os dados do carro aparecerão e você já pode emitir sua segunda via.

O pagamento é muito importante pelo que se tiver problemas para o efectuar deverá contactar o órgão público ou o banco que efectuou o pagamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *